Alunos do 9º ano desenvolvem jogos matemáticos como estratégia de aprendizagem

Na Escola Bom Pastor Martinus, os alunos do 9º ano  colocaram em prática os conteúdos vistos durante o trimestre de uma forma diferente: eles desenvolveram jogos. O desafio foi lançado pelo professor Fabio Borges, da área de matemática. Na dinâmica desenvolvida pelo grupo, surgiram jogos híbridos (digitais e físicos). Entre eles,  de tabuleiro e RPG.

Para o professor Fabio, essas práticas fomentam uma atividade atrativa e diferenciada para potencializar a aprendizagem. Os estudantes tiveram a oportunidade de apresentar seus jogos para os colegas de turma.

Sobre os jogos

Um dos jogos de tabuleiro criados pelo grupo,  chamado pelos alunos de MonstroMat, é um jogo de “terror” em que o objetivo é percorrer as casas do tabuleiro  e escapar das armadilhas, resolvendo questões matemáticas. Um outro, do mesmo gênero, é semelhante ao jogo de xadrez.

Já nos de RPG, em uma das produções, os estudantes apresentaram uma história cheia de surpresas medievais, elfos e seres místicos. Outro envolveu uma missão galáctica (fruto da imaginação dos alunos), na qual, para escapar das surpresas do espaço, os participantes também precisavam resolver problemas matemáticos.

E, por fim, o grupo utilizou  um aplicativo on-line, na plataforma AppsGeyser –  um espaço em que permite-se criar de forma simples aplicativos com várias temáticas de jogos, como quiz e jogo da memória, que podem ser personalizados, de acordo com o objetivo  de quem o desenvolve, e que depois pode ser baixado e instalado no celular. Dessa forma, os alunos desenvolveram um quiz, chamado por eles “Quiz Borges”, com várias questões matemáticas. Ao final do jogo, o aplicativo retorna com um feedback com os pontos alcançados pelo jogador, mostrando as questões que ele errou e apontando a resposta correta.

 
2019-05-09T14:35:29+00:00 09 maio 2019|Bom Pastor|